Cardápio METAL da Semana

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Saudações METALSPLASHERS!!!!!
Depois de mais um ótimo final de semana regado á muito Heavy Metal, que tal manter o embalo e curtir mais um pouquinho durante a semana???
Vamo lá então.


A cada momento surge mais uma banda de metal melódico no Brasil e no mundo. Para quem considerava que o estilo estava morto, é uma grande decepção. E essa decepção se torna mais intensa quando surgem bandas com estilo e qualidade, como os paulistas do Sagitta, que lançam agora seu primeiro cd-demo, intitulado “Bad Signs”.

A banda bebe na fonte do power metal, com toques clássicos, como a primeira faixa da demo, “Take On” deixa clara, sendo uma bela introdução, o que é ratificado na faixa título, que possui uma levada cadenciada muito boa, com um teclado marcante e um vocal que se mostra correto, dosando bem os tons graves e agudos, coisa importantíssima em bandas de metal melódico, mostando-se um power de altíssimo nível, com influências de Helloween e Stratovarius.

“Angel Guide” vem a seguir, com um pique bem intenso, lembrando um pouco “Soul of a Vagabond” do Stratovarius, com belos efeitos no vocal e um excelente trabalho de guitarras, que vão do power ao speed com extrema habilidade. E “With or Without You” é uma semi-balada aonde a banda mostra extremo cuidado em dosar o peso do metal com uma melodia quase pop, se saindo muito bem.

Line Up:
Ricky Wychovaniac – Vocal
Alex Neves – Baixo
Thiago Antunes – Bateria
Jean Silvestro – Guitarras
Robson Martins – Teclados


O quinteto paulista DRACMA surgiu em 1998, com a proposta de investir no heavy metal influenciado por bandas como Dream Theater, Fates Warning e ao mesmo tempo incluir toques de progressivo e música clássica. Em 2001, a formação se estabilizou e no ano passado foi lançado o “debut” “Perfect Creation”, que se mostra mais um competente trabalho de prog-metal nacional.

Logo de começo o quinteto apresenta uma das melhores “intros” que já ouvi em cd’s de prog: a bela “The Glory”, que mostra grandes influências do som do Therion. Mas a paulada come nas fortes “Laudate” e “This Generation”, com bom trabalho de guitarra e teclados, num balanceamento que consegue casar bem o lado agressivo do heavy metal com o suave do progressivo. Logo após o quinteto abusa da criatividade na fantástica “The Fall”, inspirada na Ópera “Fortuna Imperatrix Mundi – Carmina Burana”. É algo que salta aos ouvidos... uma versão feita com personalidade e estilo.


Momentos mais pesados (aonde a guitarra impera) podem ser encontrados na excelente “Waiting” e nas cadenciadas “Suffering Violence” e “Perfect Creation” (ambas lembram muito o trabalho mais recente do Fates Warning”, enquanto que faixas como “Mountain” e as baladas “Riders” e a acústica “Clouds in the Desert” evocam mais o lado progressivo da banda, com belas nuances de teclado e andamentos muito bem cadenciados.
O cd fecha com a única faixa cantada em português, “Suor de Sangue”, que se tem um instrumental interessante, peca pelo vocal de Alexandre Schultz, que não combina com a letra, e pela própria letra em si, fraca, destoando do conceito lírico do cd, que é de temática cristã, mas feito de maneira bem delicada e competente.

A destacar também o belo trabalho gráfico da capa e encarte, que traz as letras em inglês e português, e a produção, muito boa. Uma boa estréia , que merece ser conferida sem medo.

Line Up:
Alexandre Schultz – Vocal
Andre Silva – Teclados
Ivan Alatxece – Guitarra
Liênio Medeiros – Bateria
Thiago Medeiros – Baixo


Se a formação está levemente modificada, a estrutura da banda continua a mesma. Heavy metal tradicional, melódico e progressivo com influências da música andina (música folclórica de povos sul-americanos). As influências que apareceram de leve na primeira demo do grupo estão aqui mais maduras, mais constantes e variadas. Em meio há tantas repetições dentro do cenário heavy metal, a Toccata Magna faz a sua própria identidade, constituindo um seleto grupo de gratas surpresas da cena metal nacional.


E todas estas qualidades se desenvolvem muitíssimo bem ao longo de CD, que conta com uma produção eficiente e músicas para lá de competentes. E evidenciar os músicos se torna uma tarefa difícil, já que todos se encontram em um mesmo nível satisfatório de qualidade. Porém, é necessário fazer uma pequena consideração quanto à produção. Acredito que apenas uma pequena falha é visível, o pouco destaque às guitarras-base, mas algo até que compreensível perante a complexidade sonora da banda.

Sem sombras de dúvida, o atrativo principal da Toccata Magna é saber explorar a música andina dentro do metal. Fato que é apresentado desde a introdução “Acqua Vitae/Tierra Mystica”, de mais ou menos três minutos. Referindo-se as demais músicas, temos um trabalho bem diversificado. “Incognite Soul” e “Forbidden Tears” seguem um lado tipicamente metal, com breves influências da música andina, assim como “Ashes of a Heaven”, por exemplo. Já “Siren Song”, “Children of the Sun” são músicas mais cadenciadas, melodiosas e que exploram muito mais estas já citadas influências externas.
Mas certamente esta diversificação é algo essencial para que se tenha um trabalho competente e agradável, em todos os seus aspectos. “Golden Winds (Quriwayra)”, assim como “Inner Oblations” seguem a mesma linha das primeiras músicas citadas anteriormente, em contrapartida com “Trascending to the Light”, uma faixa instrumental com uma clara referência a introdução do álbum. As melhores são difíceis de citar, mas “Incognite Soul”, “Forbidden Tears”, “Children of the Sun”, “Golden Winds” e “Inner Oblations” são as que deve ter maior repercussão pela massa ‘headbanger’ aqui do Brasil.

Uma das revelações do BMU 2005 e uma das apresentações do Live n’ Louder (2005 – Porto Alegre). A banda que já abriu para o Shaaman tanto no Rio Grande do Sul como em Santa Catarina.Uma grande promessa do Brasil e altamente recomendável para todos os fãs sedentos por heavy metal original, e principalmente, de qualidade.

Line-up:
Ricardo Durán (vocal)
Fabiano Müller (guitarra)
David Amato (guitarra)
Tiago Rigo (baixo)
Karina Lynn (teclado)
Ricardo Giordano (bateria)

É isso aí galera espero que vocês tenham gostado dos quitutes sonoros desta semana.
E se o Wacken foi adiado, sem problemas por que afinal de contas, em Março tem o MetalSplash Fest I.
Espero todos vocês lá, hein?
KEEP ON ROCKING FRIENDS!!!!

4 Metalsplashers:

"Arteathrash" disse...

opa, não conheço as outras duas bandas, só a Sagitta e mesmo assim só de relance, rs

vou tentar dar uma sacada nas outras tb!

vlw, serjão!

Metalsplash disse...

Galera, fizemos uma enquete no orkut! participem!!!

http://www.orkut.com.br/Main#CommPollResults.aspx?cmm=30524442&pid=1375501993&pct=1232888602

abraços

"Arteathrash" disse...

HOJE E SEXTA: Últimas apresentações do espetáculo de dança!!!

Actor Dance - Cinema
Dias: 11 e 13/02
Horário: 20h30
Local: Actor - Espaço Teatral
Endereço: R. Fradique Coutinho, 994 - Pinheiros
Entrada: 1 kg de alimento ou R$ 5,00 (campanha social)

Carol Cruz disse...

Dracma não conheço!

Saggita e Toccata são muito show!!!!!

Cardapião da hora!

Bjs!