Resenha de Show - Amon Amarth

segunda-feira, 18 de maio de 2009


E aê, Metalsplashers, tudo bem?

Bom, como faz um tempinho que não postamos alguma resenha bacana aqui, segue então a do show do Amon Amarth, que rolou dia 10 de Maio no Citibank Hall.

Aproveitamos para deixar uma dica pra galera que vai assistir ao nosso programa no próximo domingo, dia 24, pois vamos passar uma matéria que fizemos com Johan Hegg, vocal do Amon Amarth!

Se liguem na resenha que o nosso caro Thiago Pires escreveu:


Amon Amarth – Citibank Hall – 10/05/2009

Não é de agora que a cultura viking é temática de bandas de metal. Umas das primeiras foram o Bathory e o Immortal. Depois vieram mais e mais desse gênero. Uma das mais famosas é o Amon Amarth, banda de death metal melódico que, se você perceber, até que os caras realmente se parecem com vikings.

Apesar de não ser de hoje, é raro ver um show desses no Brasil, mas isso mudou e o Amon Amarth pisou pela primeira vez em território brazuca. Tomara que seja um começo, e que a partir de agora, essas maravilhosas bandas que misturam metal com música viking desembarquem mais vezes por aqui.

O Citibank Hall não estava tão lotado. Até porque é um estilo de metal que ainda não caiu nas graças do público brasileiro. Mas quem estava lá realmente era fã do Amon Amarth e cooperou para um show fenomenal da maneira que foi.

Logo que as luzes do Citibank se apagaram, o público foi a delírio, esperando ouvir os cânticos vikings da banda. Logo no início, para não deixar nenhum metalhead parado, o Amon Amarth quebrou tudo com “Twilight of the Thunder God”, seguida por “Free Will Sacrifice”. Pela execução dessas duas já se imaginava a perfeição do show que viria a seguir. Não demorou muito para ecoarem coros de “olé olê olê olê, Amon Amon” ou “ Aaamon Amaarth, Amoon Amarth”. Era claro que a banda não esperava tal recepção calorosa. Também ficou nítido o espanto dos caras. Eles pareciam não saber exatamente o que fazer com essa receptividade dos brasileiros – isso fez coroar ainda mais o show.

O set, que passou por todos os discos da carreira, seguiu por mais de uma hora e meia. Músicas como “Varyags of Miklagaard”, “Live for the Kill”, “Runes to My Memory” e “Guardians of Asgaard” fizeram a alegria dos fãs.

O repertório terminou e eles saíram do palco se despedindo e agradecendo, assim como a maioria das bandas fazem. No entanto, os fãs não arredaram pé e esperaram ansiosamente pelo bis – provavelmente a ansiedade mágica em escutar os dois “hinos” vikings que faltavam, deixou a galera ainda mais agitada. Cinco minutos depois e o Amon Amarth voltou para tocar os clássicos “Cry of the Black Birds” e, a mais famosa, “In Persuit of Vikings”.

Após alguns shows de metal pelo Brasil, esse com certeza ficará na memória como um dos melhores que já vi! Nota 10 é pouco para descrever a apresentação dos suecos do Amon Amarth. Impecável, perfeita e destruidora... Não me vem mais adjetivos para traduzir o espetáculo realizado em cima do palco.

Uma coisa que achei muito animadora é que Johan Hegg, após encerrar o show, não saia do palco. O cara procurava objetos para jogar para a galera, brindava mais e mais vezes com o público... Parecia que não queria acabar o show. Acho que ele queria é ficar no Brasil. Até hoje não sei explicar a diferença que existe do público mundial com o público brasileiro, mas sei que nós, brazucas, sempre conseguimos conquistar qualquer banda que pise aqui. Bem, menos o Megadeth, que prefere a Argentina (vai Metallica! hehehe)...

Portanto, quem perdeu não se preocupe. Com certeza essa não foi a última apresentação deles no Brasil. Também torço para que as outras bandas desse gênero, como Turisas, Korpiklaani e companhia venham a nossa terra mostrar a cultura viking.

Formação:

Johan Hegg (vocal)

Olavi Mikkonen (guitarra)

Johan Söderberg (guitarra)

Ted Lundström (baixo)

Fredrik Andersson (bateria)

Set List:

1. Twilight of the Thunder God

2. Free will Sacrifice

3. Asator

4. Versus the World

5. Varyags of Miklagaard

6. Guardians of Asgaard

7. Last with Pagan Blood

8. Live for the Kill

9. Fate of Norns

10. Masters of War

11.Ride for Vengeance

12. Where Silent Gods Stand Guard

13. Runes to my Memory

14. Death in Fire

15. Valhall Awaits Me

16. Victorious March

Encore:

17.Cry of the Black Birds

18. In Pursuit of Vikings

____________________

E não se esqueçam: Dia 24/05 - Domingo, tem Metalsplash ao Meio-dia!

Além da matéria que fizemos com o Amon Amarth, entrevistaremos a banda Heavenly Kingdom.

Assistam!

4 Metalsplashers:

Fabricio disse...

pensei que em sampa fosse credicard hall o nome da casa de shows

"Arteathrash" disse...

tem até Santana Hall! huahauha

Fabricio disse...

eu sei...dãããã kkkk

ag.alfarella disse...

Cara, vcs esqueceram de dizer que depois do show, eles ainda foram para trás do Citibank Hall e distribuiram autografos e tiraram fotos com a galera! Ficaram umas duas horas lá trás! eu tirei duas fotos com o Johan! e ainda peguei o autografo... eles foram muito calorosos, eu pedi um abraço ao Joahn e ele veio todo feliz e me abraçou... foi o melhor dia da minha vida!