Cardápio da Semana

segunda-feira, 15 de setembro de 2008


Saudações headbangers!

Que tal animarmos esta segunda feira fria e chuvosa com um cardápio só com o melhor do nosso underground??


E por falar em frio, vamos começar com uma banda que vem da região Sul, mais precisamente de Porto Alegre, o Híbria...

A primeira demo dHa banda chama-se “Metal Heart” e foi lançada em 1997, dois meses após o vocalista Iuri juntar-se à banda. A demo foi composta sob a influência de bandas como Iron Maiden, Metallica, Helloween, Judas Priest, Megadeth, Racer-x, Manowar and Dream Theater. Após a resposta aos shows e à Demo na cidade natal da banda, o HIBRIA começou a divulgar seu trabalho na Europa.

A demo foi tocada em shows de Metal e recebeu boas resenhas em zines e revistas.
Em Agosto de 1999 a banda lançou o CD-demo “Against the Faceless” com três novas músicas, continuando a divulgação mundial de seu trabalho. Na nova demo, o HIBRIA mostrou sua evolução resultada da estabilidade da formação da banda desde 1997 e do desenvolvimento técnico dos membros.

Em Agosto de 1999, o HIBRIA chegou na Bélgica começando a chamada “ Against the Faceless demo Tour”. Os shows aconteceram na Bélgica, Alemanha, Holanda, República Tcheca e Polônia totalizando 29 apresentações, incluindo o templo do Metal “De Biebop” na Bélgica.


Durante a Turnê, a banda esteve em contato direto com o público e dividiu os palcos com muitas bandas de Death Metal. Naquela época, a banda ficou desapontada com a atitude e o caminho que a maioria das principais bandas de Heavy Metal estavam tomando. Apesar de tudo, a atitude Death Metal inspiraria o HIBRIA de uma maneira definitiva.


O single “Steel Lord on Wheels” foi lançado em 2001 somente na cidade natal da banda, Porto Alegre, e apontava a direção que a banda estaría seguindo nas novas composições.


Entre 2001 e 2003 o album DEFYING THE RULES foi composto e as gravações foram finalizadas em 2004. O album trouxe Heavy Metal sem outros rótulos definidos, trazendo as linhas melódicas do Heavy Metal dos anos 80, a velocidade dos 90 e a técnica dos 2000.


Para completar a concepção do album, Piet Sielck foi escolhido para mixá-lo e masterizá-lo na Alemanha devido ao seu estilo “cru” e ao mesmo tempo inovativo. O conceito da capa, em desenhos de quadrinhos, e as letras também contribuem para fazer de DEFYING THE RULES um album feita para bangear do início ao fim sob a concepção do HIBRIA.


Site: http://www.hibria.com
MySpace: http://www.myspace.com/hibria


Subindo aqui para São Paulo, vamos falar um pouco do som do Eternal Malediction...

"Endeavor Through Thorns", este é o nome do primeiro CD da banda Eternal Malediction, oriunda de Osasco.O trabalho é simplesmente do cacete, perfeito em todos os sentidos. A arte gráfica é excepcional e a produção idem. O som dos caras é um Dark Metal, pelo menos é o que está definido no release da banda. Mas deixando o rótulo de lado e voltando ao som, temos um CD altamente trabalhado, com diversas influências, que vão desde o Rock Progressivo aos limites do Metal extremo.

As músicas são cativantes, climáticas, velozes, em algumas partes são recheadas por levadas acústicas, ricas em detalhes.
Instrumentalmente, os caras mandaram ver, as canções foram muito bem lapidadas, as guitarras são pesadas, técnicas, a cozinha coesa. A parte vocal também e ótima, soando rasgada e gultural, fazendo com que se encaixasse perfeitamente ao som.

A produção, por incrível que pareça à primeira vista, foi feita justamente pelos dois guitarristas. Grande trabalho. Eles apostaram em uma sonoridade bastante limpa, com todos os instrumentos bem na cara, inclusive o baixão de Kenny Kleinschmidt.

Mas é claro que quando o que vale é o lado mais soturno possível, eles não deixaram de lado. Vide a sujeira da parte central de “Burning Inside the Purity”, que tem belas linhas de violão combinadas a vocais sussurrados ou cheios de efeito para ficar ainda mais sombrio.

A faixa apresenta riffs muito criativos, mas um dos destaques segue sendo o frontman Heverton Souza. O cara – que tem a companhia de Alex Chiovitti, ex- Oligarquia, nesta canção – se sai bem tanto nos vocais mais demoníacos quanto em outras passagens mais simples.


Destaque também para o trabalho gráfico. O CD vem num belo slipcase e o encarte é um pôster. Tudo muito bem feito, de qualidade profissional (ou até mais do que muitos que se considerariam profissionais por aí!).


Não é à toa que o grupo já abriu shows como o do Deicide, em 2006. Qualidade não falta e até supreende por ser o primeiro disco dos paulistas. Para quem curte um Black Metal bem trabalhado – e para quem gosta de guitarras bem trabalhadas! –, o item é essencial para a coleção. E já se fica na espera do próximo passo, porque o Eternal Malediction promete bastante!

Site: http://www.eternalmalediction.com
MySpace: http://www.myspace.com/eternalmalediction



Indo para Santo André, no ABC Paulista, vamos falar do Thrash Metal da banda Rhegency...

Com o fim da Banda Domínio Público, no começo de 2000, Fábio Fioravanti e Fabricio Oliveira decidem montar uma nova banda. Juntando se a dois ex-integrantes da banda Cranius, Eduardo Sperine e Ricardo Sperine, começam os ensaios. Após algumas semanas, convidam Thiago Rinaldi (atual Open Source) para assumir os vocais. Com essa formação, nascia a banda Rhegency, que após alguns meses, teria e seu line-up o tecladista Nicholas Lino.

A primeira apresentação da banda acontece ainda em 2000 no Garden´s, em Santo André. Nessa época, os caras tocavam apenas covers de bandas consagradas como, Whitesnake, Iron Maiden, Dream Theater e Stratovarius.


Após algumas apresentações, a banda Rhegency começa a visualizar outros caminhos, tornava-se inevitável que a banda começasse a trabalhar com musicas próprias,com isso algumas divergências, musicais e pessoais, começam a acontecer.

Em Janeiro de 2001,os irmãos Sperine deixam a banda. Como a criatividade continuava em ebulição então Valter Martins, é convidado a integrar a banda.

Já com um repertório híbrido, composto por músicas próprias e covers, a banda Rhegency se apresentou ao lado bandas como Seventh Seal e Santarém e teve a primeira resenha de um Show publicado na Revista Metal Massacre, especializada em Heavy Metal, e trabalhar somente nas musicas próprias. Para isso, resolvem recrutar mais um guitarrista. Encontram Bruno Paccola, que se junta a banda em maio de 2002.

Com esse time, a grupo se apresenta com a banda Karma, no Volkana, em São Bernardo do Campo, e faz a primeira pré-produção de seu primeiro CD Demo.

Quando tudo parecia ir bem, a banda sofre outra alteração. Thiago Rinaldi resolve deixar a banda, alegando diferenças musicais.

Em fevereiro de 2003, Wilson Barros (ex-Mental Insanity) se une ao Rhegency, compondo assim a formação que duraria até Junho de 2005. Neste periodo o Rhegency finalizou as musicas para gravação de seu primeiro CD-Demo, "As long as you´re here", que conta com a participação de Rogério Fichi (Transfixion) e Ricardo Peres (Sevent Seal). A Demo recebeu excelentes resenhas de sites, revistas e zines especializados como: Whiplash, Roadiecrew, ...And Heavy Metal For All, Strike Metal Magazine, Paradise Metal e Maua UPM.

Em junho de 2005 Wilson Barros deixa a banda por motivos pessoais, o Rhegency fica sem vocalista por aproximadamente 8 meses atrasando o processo de composição das musicas para o CD official.

Em maio de 2006 Fernando Ferreira (ex.guitarrista do Syntesis) assume o vocal e a banda retoma os trabalhos de composição. Em abril de 2007 o Rhegency grava mais um CD-Demo intitulado "Through Time" que traz além da inedita faixa titulo, a regravação da musica (Hidden) e um cover de Beyoud Withing (Nevermore). Atualmente o Rhegency trabalha nas musicas para gravação do seu primeiro CD Official.

Site: http://www.rhegency.com
MySpace: http://www.myspace.com/rhegency


É isso ai, galera! Espero que vocês tenham curtido!

Sugestões também serão bem vindas, ok???


Abraços e ótima semana para todos!


"Keep rocking, friends!!!!!!!!"

10 Metalsplashers:

Sergio Leopoldo disse...

Acho q este blogger tá surtando....

e_thrash disse...

q nada! ele tava era sentindo sua falta, só isso!

Metalsplash disse...

tá na hora de inverter a ordem dos posts! rs

Gorgonautus disse...

Cadê a pergunta para o sorteio dos materias do Bloody ?

Priscila Magossi disse...

=)

Priscila Magossi disse...

Na semana que só o Sérgio apresentou o programa, não foi feita nenhuma pergunta, entao, precisamos postar no blog para os internautas poderem participar e receberem os premios...

Sé, tomei a liberdade de editar seu texto, não o conteudo, apenas a forma =)

Jéssica disse...

nossa que cardapio longoooo
hehehehe
to caindo de sono prometo ler tudo amanha mas agora so li do primeiro album :)

Jéssica disse...

ah eh verdade vcs esqueceram q fazer a pergunta
enton axo que o premio deveria ficar com o gorgonautas e comigo heheeheh



Beijocas!!!!

Aline disse...

AMO hibria!!

amo

amo

amo


bjinhuuus

Sergio Leopoldo disse...

Sem problemas Loirão, use-me e abuse-me...heheheehe

Quanto ao tamanho das resenhas, mil desculpas minha querida Jessica, eu me empolguei um poko....

Abaixou um Edgar Alan Poe, mas sem o suspense...hehehehe

Abraços a todos

Keep Rocking Friends!!!